quarta-feira, 25 de abril de 2012

Suspiros *ai* e mais do mesmo

Detestava suspiros, achava-os enjoativos e insípidos. Se era para comer açúcar preferia come-lo em torrões, o amarelo, claro. Depois descobri que os suspiros adoçavam maravilhosamente os morangos, mas ainda assim não lhes achava grande piada. Depois descobri que consigo fazer suspiros e que até conseguem ser mais que um monte de açúcar, estes têm limão e lúcia-lima. E continuam a ligar muito bem com morangos.
em versão romântica

em versão dramática
A receita
6 clara de ovo à temperatura ambiente
300 gr de açucar moido com 1 casaca de limão e 2 rebentinhos de lúcia-lima
Aquecer o forno a 150ºC
Bater as claras muuuuuito bem.
Juntar o açucar e bater mais um pouco.
Fazer merengues com o saco pasteleiro ou "à colherada"
Vão ao forno 1 hora.


E para variar mais uma fornada de cookies, desta vez com canberries e avelãs

25 de Abril

Chove e faz frio. Hello primavera, onde estás??. Tempo horrível + dia livre = ruína da dieta
Em solidariedade com os nosso vizinhos dos antípodas que também festejam o seu dia da Liberdade tive de fazer ANZACs. Não são fotogénicas mas são muito boas.

A receita:
1 cup (ou chávena de chá) de flocos de aveia
1 cup de açúcar amarelo ou mascavado
1 cup de farinha com fermento
1 cup de coco ralado
125 gr de manteiga derretida
1 colher de sopa de melaço
1 colher de sopa de água a ferver
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio.
Misturar os ingredientes secos. Juntar a manteiga derretida, o melaço e a agua com o bicarbonato. Fazer bolas e achata-las em tabuleiro forrado com papel vegetal. Deixa-las afastadas cerca de 5 cm.
Vão a assar em forno a 180ºC por 12 a 15 minutos.





sábado, 21 de abril de 2012

Momento National Geographic

As joaninhas comem pulgões. Os pulgões comem os rebentos de rosa. Eu tenho rosas. Mas não tinha joaninhas, logo tinha também pulgões. Um silogismo que não me agrada, mesmo nada. Hoje apanhei duas joaninhas, pousaram numa toalha que secava ao sol. Levei-as com mil cuidados para o jardim e "ofereci-lhes" o banquete da sua vida. Espero que gostem e fiquem por cá muito tempo. E já agora, que formem uma grande família.

domingo, 15 de abril de 2012

Gelados saudáveis

Para comer sem remorso, as crianças pelo menos... Não são propriamente light, têm a sua dose de gordura, mas ainda assim são incomparavelmente mais saudáveis que os de compra. E se forem feitos com iogurte magro em vez de iogurte grego, então não têm defeitos a apontar

A receita

Bater iogurte grego com manga e umas folhas de lúcia-lima fresca ( ou hortelã) no liquidificador. Adoçar a gosto com um pouco de mel ( depende da doçura da manga).
Deitar nas formas e intervalar com bolacha digestive moída.
Congelar pelo menos durante 12 h

Garden Update

As alfaces estão plantadas na palete. Por enquanto ainda na horizontal. Agora é preciso esperar que as raízes se desenvolvam para consolidarem a terra. Só então se pode levantar a palete e coloca-la na vertical.



Enquanto as alfaces crescem, os morangos florescem e até já formaram fruto, muito verde é certo, mas ainda não é tempo deles.


E há fortes probabilidades de colher ainda este ano um cachito ou outro de groselhas

domingo, 8 de abril de 2012

Cenas de Páscoa

Começou com chuva, como convém

mas o sol voltou

podia ser um campo de malmequeres, mas não é

é uma cidade

com uma bonita praça

e um rio feito espelho

de "pernas para o ar"

um zangão nada zangado

são da época

nem só de folar vive a Páscoa. Amêndoas perladas

e folar lagarto

os inevitáveis coelhos

e a caça aos ovos que "eles" trazem 

Nunca pensei dizer isto

Mas apanhei uma overdose de folar. Comi tanto, tanto, o pior é que não enjoei e já estou a planear repetir. Quem sabe, variar o recheio.

A receita tirei daqui

Massa

300 g farinha
1/2 colher de chá sal
125 ml leite morno
20 g fermento fresco ou 1/2 envelope fermento padeiro seco
30 g manteiga derretida
1 gema
1 colher de sopa de açúcar
Misturar o açúcar o fermento e o leite morno.
Juntar a gema e a manteiga derretida. Misturar bem e juntar a farinha e o sal. Bater como o pão, formar uma bola e deixar dobrar de tamanho


Recheio:

50 g manteiga muito amolecida
4-5 colheres de sopa de açúcar branco e amarelo misturados
3 colheres de chá de canela moída + sementes de papoila a gosto ( opcional)
Acender o forno a 200°C . Estender a massa numa placa com cerca de 1 cm de espessura
Barrar com a mistura de manteiga, açúcar e canela do recheio.
Enrolar e cortar ao meio logitudinalmente.
Cruzar as duas metades, com o recheio para cima. Enrolar numa grinalda.
Pincelar com um pouco mais de manteiga ou de recheio. Polvilhar com açúcar.
Assar por 30 minutos. Reduzir o forno para 180º e deixar assar por mais 10 minutos.
Os ovos do meio foram cozidos e depois mergulhados em água com corante alimentar





terça-feira, 3 de abril de 2012

Padaria Portuguesa

E como uma boa notícia não vem só, acabei de descobrir que a Padaria Portuguesa abriu aqui a dois passos. O benjamim está especialmente contente com os "lendários" sic pães de deus. Eu não, acabaram de vez com as minhas boas, mas pouco firmes, intenções de fazer a dieta da alface.

Cabaz Prove

Uma ideia que nasceu em 2006, mas que só conheci a semana passada. Um verdadeiro Ovo de Colombo: Usar a net como plataforma de encontro entre pequenos produtores, sem capacidade para escoar os seus produtos nas grandes superfícies, e os consumidores urbanos, sem hortas mas com saudades ou nostalgia de legumes acabados de apanhar.
Experimentei, fiquei fã
Os produtos são frescos, saborosos, não serão 100% BIO, mas também não estão carregados de pesticidas ( são cultivados de acordo com o método de protecção integrada) e o  preço é justo.
É 100% português, ajuda a combater o deficit externo, e é bom saber que “há mais vida para além” de Continentes Pingo Doces e afins

domingo, 1 de abril de 2012

Sementeiras e afins diario da horta urbana

Os tomates, o mangericão ( curioso não se usa plural para as ervas aromáticas) e as alfaces já dão sinal, pequeno é certo, mas promissor. As amoreiras e os morangueiros também estão fazendo o seu trabalho. Haja chuva qb e volte o sol e quem sabe, talvez haja colheita na "horta urbana"