domingo, 23 de setembro de 2012

Amoras



a colheita

 



o doce


 



ficou aprovado

A 1kg de amoras apanhadas com muito esforço e sofrimento, sobretudo com muitas arranhadelas,  juntam-se 750gr de açúcar com pectina e deixa-se macerar um dia, para largar sumo. Leva-se ao lume a ferver até ter o ponto desejado ( deitar num pires frio e ver se "faz estrada") Guardar em frascos bem fervidos.  Guardar é força de expressão, que os pestinhas consomem a produção com muita rapidez
 
Ainda sobraram para o licor

0,5 l de vodka + 250 gr de amoras+ 250 gr de açucar. Deixar repousar pelo menos um mês.

Dias no campo

Dias no campo
flores de courgete, fritas são uma delicia


próximos capitulos: doce de abóbora

 

Velhos portões 

 


Na ribeira

 
 





No mercado

alguidares coloridos, de plástico :(
flores coloridas, de plástico :(
  
estranha arma
as vítimas
devidamente assados
O amolador

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

simplesmente ovos

Quanto os produtos são de boa qualidade a única opção é simplificar e deixa-los brilhar.
Estes ovos caseiros, absolutamente deliciosos não podiam ter melhor destino do que serem um singelo ovo estrelado.



e os tomates do PROVE, de Leiria e da horta urbana acabaram na primeira tomatada do ano - espero fazer mais na próxima semana - muito bem acompanhada com os ovos caseiros.


 

já os cupcakes são uma complicação,mas  ainda assim muito simples - bolo de iogurte com creme de queijo e mirtilos





sábado, 1 de setembro de 2012

A próxima vai ficar mais amarela

Como vim da terra das paellas, carregada de arroz bomba certificado, açafrão e todos os temperos recomendados, tive de fazer. E para 1ª vez não correu mal.
Não tenho propriamente receita. limitei-me a conferir as quantidade de arroz e caldo e os tempos de cozedura de uma receita básica e depois fui inventando.
O importante e fritar muito bem a carne de porco e o frango (também fica bom com com coelho e pato, fica bom com tudo...) até ficar bem dourado. Depois faz-se um refogado com cebola, alho e um pouco de tomate. Frita-se nesse refogado 1 medida de arroz bomba e junta-se, açafrão e segurelha e  2 a 3 medidas de caldo feito com frango e legumes. Acrescentam-se as carnes e ervilhas e favas (era o que tinha) Deixa-se cozer 18 minutos, evitando mexer ( paella não é um risotto)