terça-feira, 23 de julho de 2013

A educar o gosto, ou por outras palavras, a coleccionar ideias

Em Cangas de Onis, na La Barata, o Harrods das Astúrias, perdi-me. Levo quilos de feijões de toda a serie, cor e tamanho. 
Tentarei a fabada e outras delicias. Brevemente, as ferias estão a terminar...









quinta-feira, 11 de julho de 2013

Monster High Party again


Não se fartou, quis bisar e fiz-lhe a vontade. O bolo foi de novo a caveira Monster High, a técnica foi a mesma que usei o ano passado. O bolo foi  mais pequeno porque já sei que desde que haja salame de chocolate, folhadinhos e a nova descoberta: colheres de chocolate, nada mais é preciso.




O indispensável salame foi cortado em losangos, porque é esse o padrão que as "monstras" usam


Mais um bolo com a massa que sobrou, recheado e coberto com massa de brigadeiro e Nutella.

Os folhados de salsicha que não podiam falhar

E a nova descoberta: colheres de chocolate!

E foi assim

Pink but not so pink

A ideia parecia simples, fácil e rápida. A ideia… a prática é uma coisa totalmente diferente.
Pois foi assim: fiz 3 bolos massa genoise. So far so good. Esta receita nunca falha. No dia seguinte cobri-os com um creme de brigadeiro que se revelou perfeito para este fim. E fiquei com um bolo altinho.
1º erro. Não aparei!. Quando cobri o bolo, com a massa branca, ficou meio redondinho, sem aquele aspecto linear, profissional. Mas é assim, eu sou uma amadora não há como nega-lo.
Depois de o cobrir com pasta portuguesa branca rodeei-o com tiras de massa de dois tons de rosa forte e laranja. Pink but not so pink.
Aqui 2º erro: não cortei as tiras ao mesmo tempo e por isso ficaram todas diferentes. Mas há quem pense que era para ser assim, tanto melhor!
E pronto, acompanhado das colheres de chocolate, a goga perfeita, para oferecer aos amiguinhos, seguiu para a festa da escola. Consta que fez sucesso, ainda bem, assim espero, pelo trabalho que deu…
A receita do creme brigadeiro
Para cobrir e rechear 3 bolos
2 latas de leite condensado
2 medidas (das lata do leite) de leite
100 gr de chocolate em pó 100 gr de cacau em pó
2 colheres de sopa generosamente medidas de manteiga sem sal.
Levam-se a lume brando todos os ingredientes e deixa-se ferver, mexendo sempre, até formar um creme bem espesso. Deixar arrefecer um pouco antes de barrar o bolo. Atenção que se ficar muito frio é difícil de trabalhar.

 

Logica Imbativel

Estava na hora do banho. Insistia para que se apressasse. Ignorava-me. Eu de paciência esgotada, insistia. Pediu-me para a levar à manicura, queria pintar as unhas, ao mesmo tempo pedia-me que lhe descalça-se os sapatos. Respondi que já não era nenhum bebé, se era crescidona para pintar unhas – na manicura – também era crescida para tratar de si. Respondeu-me que era crescida sim, muito crescida. Crescida e preguiçosa. Ah pois é. Tenho de admitir que é mesmo crescida…

Cereja do Fundão

A melhor do mundo! e não é "provavelmente" é mesmo!
Barrigadas de cerejas - e outros frutos vermelhos - ainda desviei algumas para um doce. Só para abrir no Inverno, que agora estou de dieta.



O doce faço assim:

1kg de cereja ou ginja sem caroço
1kg de açúcar ou melhor 700gr de açúcar com pectina ( A Sidul tem um açúcar próprio para compotas)
1/3 do peso de açúcar em água
1/2 limão.
Coloca-se o açúcar e a água ao lume até fazer ponto bola mole.
Juntam-se as cerejas ou ginjas e deixa-se ferver mais 25 minutos.
Se o açúcar tiver pectina não necessita ferver tanto. Vai-se testando a consistência num pratinho frio. Fica delicosamente gelatinosa.
Para potenciar o efeito gelatinoso no açúcar simples junto, no fim da cozedura, o sumo de cerca de meio limão ( é a gosto). Ajuda a solidificar e corta o doce excessivo.
Guardar ainda bem quente em frascos bem fervidos. Deixa-los de "pernas para o ar" e volta-los quando estiverem frios. Ajuda  a formar vácuo e assim se conservam na perfeição por mais de um ano. Isto se os "formigas" não atacarem a despensa.







Dizem que estas estão em extinção. Eu contribuí...

E os frutos vermelhos que bem que fazem, ao corpo e à vista.



 Processados num batido. Não me lembro da receita. Misturei e bati até gostar da cor.