domingo, 23 de fevereiro de 2014

"Todo o burro come palha é preciso é saber dar-lha"

Em tempos comi um bolo de iogurte com espinafres que achei interessante, sobretudo pela cor, mas não fiquei especialmente fã.
Resolvi procurar uma receita na net que pudesse ser mais do meu agrado. Depois de ver várias que não me apetecia de todo fazer - culpa das fotos, um bolo verde pode ser absolutamente medonho…, dei com esta receita no P.edra do Lar. As fotos são irresistíveis, aliás todo o blog é um apetite. E assim  movida pelo poder da imagem lá fui fazer um bolo de espinafres.
Omiti o ingrediente principal, disse que era de pistacho, e lá consegui que o metessem na boca. Gostaram, repetiram e depois revelei o segredo. Ao principio não acreditaram, diziam que era corante, depois pensaram melhor e acharam que não seria capaz de pintar um bolo de verde, assim  só porque sim. E pronto, comeram mais espinafres que na sopa e ficaram contentes. Eu também.

A receita daqui com ligeiras adaptações :

Triturar muito bem no processador ou na máquina dos batidos :
250gr de folhas de espinafres sem talos com
100 ml de açúcar amarelo
Bater :
3 ovos com
100 ml de açúcar amarelo e
100 ml de azeite
Juntar os espinafres moídos e bater bem.
Juntar:
2 colheres de sopa de sumo de limão e raspa de um limão
1 colher de chá de licor de framboesa
Envolver sem bater muito:
400 ml de farinha com 2 colheres de sobremesa de fermento.

Vai ao forno a 180º cerca de 40 minutos ( não deixar cozer demais senão perde a cor verde vivo e fica meio amarelado) em forma de aro amovível bem barrada com manteiga.
Depois de arrefecer, cortar ao meio e barrar com doce de framboesa  e mousse de chocolate negro.
Cobrir com mousse e decorar com framboesas e raspas de coco seco.